Pix no Ecommerce: Vantagens e impactos nas compras online - we.digi

Você já deve ter visto o seu banco falar sobre o Pix, acertei? Não só o seu banco, como todas as grandes instituições financeiras não param de falar sobre o novo meio de pagamento criado pelo Banco Central. Mas você sabe o que é e como será o funcionamento do Pix no ecommerce? Reuni neste artigo as principais dúvidas sobre o assunto que vão te ajudar a ficar por dentro de forma descomplicada e direto ao ponto. Vamos lá!

Para começar: O que é Pix?

Pix é um novo meio de pagamento instantâneo criado pelo Banco Central. A novidade será uma alternativa aos já conhecidos TED, DOC e boleto, podendo ser feito entre pessoas físicas, estabelecimentos comerciais e até governamentais, como pagamento de taxas e impostos, em até 10 segundos, 24 horas por dia, 7 dias por semana usando apenas o app do banco.

Como as transferências serão feitas sem a necessidade de um intermediador, ou seja, será feito diretamente entre pagador e recebedor, o pagamento instantâneo do Banco Central terá custos de transações menores, facilitando o processo para todos os envolvidos.

Anunciado em fevereiro de 2020 com data de lançamento oficial em novembro, o Pix promete ser uma alternativa aos meios de pagamento existentes para quem busca velocidade, comodidade e segurança, sendo uma opção também, para quem não tem conta corrente, pois pode ser usado via poupança e carteiras digitais.

Outra diferença do Pix para os outros meios de pagamento é que não será mais preciso usar os dados bancários para fazer uma transferência, basta informar a chave que o recebedor cadastrou junto ao banco, ou então, apontar a câmera do celular para o QR Code gerado.

Como a transferência via Pix será feita?

Se você quer saber sobre os impactos do Pix no ecommerce, deve estar se perguntando como o valor será transferido nesse modelo de pagamento. É simples e não tem segredo. Tudo acontece via SPI – Sistema de Pagamentos Instantâneos e é por ele que as transferências entre pagador e recebedor serão feitas em tempo real, sem um intermediário.

Segundo o Banco Central, “o Sistema de Pagamentos Instantâneos é a infraestrutura centralizada de liquidação bruta em tempo real de pagamentos instantâneos, que resultam em transferências de fundos entre seus participantes titulares de Conta Pagamentos Instantâneos (Conta PI) no Banco Central do Brasil“.

 

O impacto do Pix no Ecommerce

O Pix no ecommerce promete se tornar o principal meio de pagamento. Com o objetivo de ser uma maneira segura, popular e digital de realizar transferências bancárias, além das suas principais características – instantâneo e sem taxas – a tendência é que as compras feitas por boleto apresentem queda, dando preferência para pagamentos via Pix. 

Para que as bandeiras se mantenham competitivas nesse mercado, é esperado que haja reduções de taxas. Ponto para os lojistas. Porém, segundo o Portal Ecommece Brasil, o Pix no ecommerce não necessariamente apresenta uma ameaça aos meios de pagamentos tradicionais, como os pagamentos via cartão, seja parcelado ou à vista, já que esses continuam oferecendo prazos de pagamentos favoráveis para o comprador.

Vantagens do Pix no ecommerce

Se há facilidade no pagamento, há promessa de aumento nas vendas. Além disso, o Pix no ecommerce oferece outras vantagens para quem atua no mercado online. Veja algumas delas:

  • Redução de custos de transição para lojistas
  • Liquidação imediata, auxiliando na saudabilidade do fluxo de caixa
  • Atuação para uma nova parcela de público de bancarizado, ou seja, como o Pix não exige vínculos com um banco, dará poder de compra para não correntistas
  • Redução de reserva de estoque, como é feito em casos de compra por boleto, já que o valor será compensado imediatamente, diferente das compras feitas via boleto
  • Rapidez no checkout
  • Facilidade de automação
  • Diminuição da quebra de pagamento via boleto
  • Forma de pagamento amigável com menos pontos de fuga

Como será o processo de compra com Pix no ecommerce?

Para quem tem um ecommerce será preciso disponibilizar a opção de pagamento via Pix para que o consumidor escolha no momento do fechamento da compra. Para clientes Vtex, uma boa notícia, a plataforma já está trabalhando para oferecer o Pix como um meio de pagamento, disponível para a integração de parceiros via “Payment Provider Protocol” em breve.

Com o novo método de pagamento disponível para o consumidor na sua loja, ao selecioná-lo para finalizar a compra, um QR code será gerado e exibido no momento de checkout. Se a compra for feita em um PC, basta escanear QR code no app do banco para finalizar e concluir o pagamento. Para compras feitas via mobile, o comprador só precisará copiar o código gerado e colar no app do banco ou da carteira digital.

Com a chegada do Pix no ecommerce, dificilmente será possível fugir dessa nova realidade de pagamento. As promessas de vantagens são muitas e tem tudo para mudar o mercado de pagamento não apenas no mercado digital, como na forma de fazer transferências bancárias.

Tem uma loja na Vtex  e quer saber como implementar o Pix no ecommerce? Entre em contato com a equipe we.digi e descomplique o recebimento das suas vendas oferecendo o pagamento via Pix antes da concorrência.

Veja mais: Plataformas Ecommerce - VTEX IO - Loja VTEX - O que é VTEX
Junte-se a nós
Receba conteúdos sobre marketing de performance, Plataforma Vtex e performance digital exclusivos e com prioridade

    Por Felipe Trudes

    Novos negócios